31/10/17

Novidades da Polvo

Novidades da Polvo, a editora do Rui Brito, a serem lançadas no 28º Amadora BD, festival que decorre até 12 de Novembro: O Rio Salgado de Jan Bauer, Nem todos os cactos têm picos da Mosi e Fim do Mundo de André Ducci.

No núcleo central do Festival, no Fórum Luís de Camões, encontra-se patente uma exposição dedicada a O Rio Salgado, o primeiro romance gráfico do alemão Jan Bauer, autor que estará presente no festival a 4 e 5 de Novembro. No domingo, dia 5, pelas 15h, está prevista uma visita guiada pelo autor à sua exposição, com apresentação simultânea do livro, ao que se seguirá, entre as 16 e as 19h, uma sessão de autógrafos, na zona comercial do evento.

No auditório está prevista a apresentação de Nem todos os cactos têm picos, da Mosi, a 11 de Novembro, pelas 15h, com a presença da autora e do editor. Mosi estará disponível para autógrafos nos dias 4 e 11 de Novembro, das 16 às 18h, na zona comercial do evento.


O Rio Salgado
Jan Bauer
240 págs., preto e branco, capa a 4 cores, com badanas
ISBN: 978-989-8513-77-9
€15,79 euros

Na sequência de um drama pessoal, Jan Bauer parte em direcção ao interior australiano para um périplo solitário nas vastas extensões desérticas atravessadas pelos famosos “Larapinta trail” e Rio salgado. Quatrocentos e cinquenta quilómetros a pé, através do coração escaldante da Austrália.
Etapa a etapa, envolvido por uma selvagem e magnífica paisagem, vai-se paulatinamente libertando do balastro emocional que transporta. Tudo muda quando se cruza na rota de Morgana, uma caminheira francesa.
De uma forma lenta, mas inexorável, os dois viajantes do deserto vão aproximar-se...
O Rio Salgado é o primeiro romance gráfico de Jan Bauer. Conta uma história de amor terno e inesperado, magnificamente enquadrada por espectaculares paisagens, que transporta o leitor ao fim do mundo, sob o trópico de Capricórnio.

Jan Bauer nasceu em Preetz, no norte da Alemanha, em 1976. Cursou Ilustração na Universidade de Ciências Aplicadas de Hamburgo e Animação no Queensland College of Art, em Brisbane. Durante os seus estudos especializou-se como pintor de paisagens, voltando-se depois para o cinema de animação. A partir de 2002 começa a trabalhar como ilustrador freelancer, designer, argumentista e realizador e aparece ligado à produção de numerosos filmes publicitários em animação, curtas e longas-metragens, e séries. Foi também professor. Bauer apresenta-se como um fã de desportos de exterior, sempre pronto a afrontar os desafios da natureza. A sua paixão por viagens é tratada em O Rio Salgado. Vive em Hamburgo. 



Fim do Mundo
André Ducci
80 págs., preto e branco, capa brochada a 4 cores, com badanas, 23 x 16,5 cm
18º título da Colecção Romance Gráfico Brasileiro
ISBN: 978-989-8513-63-2
€ 8,90

Fim do mundo surgiu do interesse do autor pelo tema da exploração polar, no começo do século XX. Sem fazer uso de palavras, apenas com desenhos a preto e branco, Ducci narra a história de um homem que tem de enfrentar todas as adversidades que lhe são colocadas no caminho. Um homem solitário lutando pela sobrevivência, contra o vento, a neve e o mar, e que, nesta sua jornada, se depara com o impacto que a Humanidade foi tendo na natureza. E vice-versa.

André Ducci (Curitiba, 1977) é formado em Gravura, sendo conhecido pelo projecto “Anatomista”, que relaciona anatomia científica com artes gráficas. Trabalhou, no domínio da ilustração, para a marca de skate “Drop Dead”. Fez parte do projecto “Candyland” e teve trabalhos publicados em várias revistas: “Simples”, “Velotrol”, “Entropia”, “Boca”, “Aargh!!!” (República Checa) e “Stripburger” (Eslovénia). Publicou BDs em colectâneas como “MSP+50”, “Fierro Brasil”, “Cidade Sorriso dos Mortos”, “Entre 4 Linhas” e “Vigor Mortis 2”. Ilustrou o livro “Guia de Ruas sem Saída”, de Joca Reiners Terron.






Nem todos os cactos têm picos
Mosi
24 págs., preto e branco, capa cartonada a 4 cores
ISBN: 978-989-8513-75-5
€6,99 euros

Desde que se conheceram na primária, Rita e Luísa cresceram e brincaram muito juntas, e por isso gostam essencialmente das mesmas coisas. São colegas de turma, partilham tudo, falam de qualquer assunto. Não sabem se serão melhores amigas para sempre mas esta é uma história sobre amizade autêntica. A delas.

Mosi nasceu em Lisboa, em 1994. É licenciada em Pintura pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa e vive na Ericeira desde os seus 13 anos, onde fundou a associação cultural EriceiraBD.



0 comentários:

Enviar um comentário

Maximum Rocknroll #413 Out. 2017


Disponível na Black Mamba Distro €4.50
"It’s time for Maximum Rocknroll #413, the October 2017 issue! Do you love KLEENEX/LILIPUT as much as we do? Then you will love the scoop that we have on NEON and their involvement in the early Swiss punk scene. We also speak to Rome’s NOFU on the eve of their first US tour, while LOS IMPUESTOS tell us about the struggles of discovering new music and being a punk in their native Guatemala. Interested in the history of squatting? So is Amy Starecheski, the author of Ours to Lose: When Squatters Became Homeowners in New York City, who spills about an incredibly unique moment in US squatting history. In a dual interview, filmmakers Monika Estrella Negra and Michelle Garza Cervera about combating the dominance of straight white male voices in cinema."